PDF Imprimir E-mail

PESQUISA

O que come uma tartaruga? Quanto anda? O seu número no rio está aumentando? Estável? Diminuindo? Qual é o papel ecológico da tartaruga em um rio? Quanto ovos põem em seu ninho? Quanto tempo um filhote leva para nascer?

A nossa equipe de pesquisadores está neste momento tentando responder estas e outras questões na Reserva Biológica do Rio Trombetas, no Pará. Utilizamos técnicas simples e amplamente conhecidas para capturar, medir, pesar e marcar tartarugas. Mas também temos aparelhos capazes de gravar os sons emitidos pelas tartarugas que os seres humanos não ouvem, radio transmissores que nos permitem localizar animais marcados mesmo dentro do rio ou ainda termômetros com bateria e memória que registram a temperatura dentro do ninho das tartarugas sem precisarmos abri-los durante todo o período que vai da desova ao nascimento dos filhotes. Pretendemos desta forma conhecer um pouco melhor aspectos importantes da biologia e ecologia das espécies de quelônios desta reserva.

Os principais estudos em andamento são:

1) Estrutura populacional de tracajás e iaçás;

2) Padrão de movimentação de tartaruga-da-amazonia;

3) Dieta e dispersão de sementes pela tartaruga-da-amazonia;

4) Genética populacional de tartaruga-da-amazonia, tracaja, iaçá e cabeçudo;

5) Ecologia reprodutiva da tartaruga-da-amazonia, tracaja e iaçá;

6) Bioacústica de adultos e filhotes da tartaruga-da-amazonia.

 

Adicionar comentário

Deixe seu comentário sobre esta notícia.


Código de segurança
Atualizar